Tem dúvidas? Deixe-nos o seu contacto

Acne: como lidar com este problema de pele?

O acne é provavelmente a doença de pele mais habitual entre a população mundial. Cerca de 85 a 100% da população é afetada por este problema de pele, em diversas fases da sua vida. As idades em que as pessoas são mais afetadas é entre os 10 e os 24 anos. Também é muito comum durante a adolescência. É conotado como sendo uma doença de pele quase universal.

 

Não sendo devidamente tratada, pode originar cicatrizes inestéticas. Quanto mais rápido for o tratamento, menos probabilidades de que o desfecho possa ser o indesejado.

 

Estudos realizados em Portugal recentemente, indicam que das pessoas afetadas, apenas uma pequena percentagem, cerca de 44%, faziam algum tipo tratamento.

 

O que é o acne?

O acne é uma condição cutânea de longa duração. Caracterizada por áreas de pontos negros, pontos brancos, pele oleosa e a possibilidade de aparecimento de cicatrizes.  É uma doença de pele na qual os folículos pilosos apresentam excesso de gordura e células da pele mortas. As áreas mais afetadas são a face, pescoço, peito, costas e ombros. É nestas regiões que existe maior concentração de folículos sebáceos.

 

Como se manifesta?

As formas mais comuns de manifestação são lesões não inflamatórias. Resultam do preenchimento dos folículos piloso por gordura, células e bactérias. Nos casos mais graves há lesões de maior dimensão. Estas são muito incomodativas e que podem originar cicatrizes permanentes.

 

Quais são as causas?

Estima-se que 80% dos casos tenham origem genética. O papel da dieta e da higiene parecem não ter qualquer influência, no entanto, o tabagismo aumenta o risco de vir a desenvolver acne.

O acne resulta de um excesso de produção de gordura e acumulação de células cutâneas mortas que irritam os folículos pilosos. A acumulação bacteriana no meio dessa gordura e células mortas também é um fator de desenvolvimento do acne.

Existem fatores que podem agravar o acne como as hormonas masculinas, as alterações hormonais durante a gravidez ou relacionadas com o uso de métodos anticoncecionais. A ingestão de alguns medicamentos, bem como alimentos ricos em hidratos de carbono podem aumentar os níveis de açúcar no sangue e consequentemente gerar acne.

As alterações hormonais são comuns na adolescência, nas raparigas e mulheres durante os dias anteriores ao período menstrual, bem como na gravidez.

O contacto da pele com substâncias oleosas ou alguns cosméticos, bem como a história familiar também são fatores a considerar.

 

Como diagnosticar?

O diagnóstico do acne deve ser feito por um médico dermatologista. Diagnosticado o acne, o seu médico deverá definir qual o grau da gravidade e consequentemente definir o melhor tratamento.

 

Como se trata?

Apesar de existir o mito de que não vale a pena tratar o acne, e de que a pele melhorará por si própria, tal não se verifica. Sem tratamento, muitos dos casos de acne apresentam uma evolução desfavorável com risco de lesões permanentes. Quando feito um tratamento, este é com frequência eficaz e melhora muito a autoestima da pessoa.

Como solução, existem muitas loções que reduzem a produção de gordura e conseguem destruir as bactérias, promovendo a eliminação das células mortas.

Muitos dos medicamentos prescritos são feitos utilizando a vitamina A, estimulando a renovação das células da pele. Os antibióticos são importantes na eliminação das bactérias que se acumulam na pele.

O tratamento da acne baseia-se na redução na produção de gordura e na aceleração da renovação das células da pele. O controlo da infeção e a redução das infeções também desempenham um papel. De um modo geral, o tratamento deve ser prolongado, não sendo visíveis resultados antes de 4 a 8 semanas de tratamento.

 

Como prevenir?

É importante nunca espremer as lesões da pele para evitar a formação de cicatrizes ou a infeção. A exposição ao sol deve ser controlada. Alguns dos medicamentos que tratam a acne podem tornar a pele mais sensível ao sol. O uso de maquilhagem pode irritar a pele e, se for utilizada, deve ser retirada ao deitar.

A lavagem das áreas mais problemáticas com uma solução suave ajuda a controlar a acne. Devem ser evitadas substâncias que possam irritar a pele.

Comentar