Tem dúvidas? Deixe-nos o seu contacto

escaldao

Apanhei um Escaldão. E agora?

Apesar da informação que existe sobre os cuidados a ter com o sol, muitas pessoas expõem-se sem proteção. Para além de ser um perigo para a pele, pode provocar problemas graves, dores no corpo e um desconforto diário. 

O que é um escaldão?

Quando a pele está “escaldada”, significa que a camada externa, a epiderma, sofreu demasiado calor. Ao ficar danificada ganha a cor vermelha que estamos habituados a ver. Os sintomas mais comuns são vemelhidão, inchaço e dor.

O escaldão, ou eritema solar, é uma queimadura provocada pela exposição ao sol e pelos raios ultravioleta (UV). A sua gravidade é variável, podendo classificar-se como:

– Primeiro grau: mais ligeira;

– Segundo grau: com formação de bolhas e dor intensa;

– Terceiro grau: mais grave, com destruição de tecidos.

Independentemente do caso, as agressões solares têm um efeito que fica “gravado” na “memória” da pele. Esta memória pode potenciar o envelhecimento precoce e o aparecimento de futuras doenças mais graves.

O que não fazer em caso de escaldão?

Antes de saber o que deve fazer, é importante saber o que não deve fazer.

Não se deve colocar água gelada nem gelo, para não queimar ainda mais a pele. Não use roupa apertada que friccione a zona afetada, nem coloque algodão ou outros materiais que possam aderir à queimadura. Se tiver bolhas (segundo grau) não as rebente porque funcionam como uma proteção contra possíveis infeções.

O que posso fazer para melhorar o escaldão?

Saia do sol mal sinta sintomas de um escaldão. Retire a roupa e objetos (desde que não tenham aderido à queimadura) que possam acumular calor. 

Arrefeça imediatamente a zona queimada com água fria (não gelada). É a melhor aliada neste combate porque ajuda a pele a encontrar temperaturas mais baixas e atenua a dor. Também pode tomar um anti-inflamatório para combater a inflamação e reduzir a dor.

Como a pele fica seca deve ser bem hidratada. Assim que sair da praia ou piscina, coloque um hidrante apropriado sobre a pele afetada. Não espalhe o creme na totalidade, de modo a permitir uma boa absorção. Evite produtos com perfume, que podem provocar irritações.

Proteja a pele escaldada com uma gaze estéril ou um pano frio, húmido e limpo.  Vista roupa larga, leve e fresca, num material confortável.

Beba muita água para repor a hidratação do organismo. Deve comer fruta e vegetais que contenham propriedades antioxidantes (papaia, manga, romã…) para ajudar a repor os sais minerais que estão em falta.

Apesar de grande parte das queimaduras solares curar espontaneamente, ainda podem ser prescritos alguns medicamentos, como corticoides e antibióticos.

Observe sinais de possível infeção e esteja atento a outros sintomas. Se a queimadura solar for extensa ou apresentar sintomas, como tonturas, náuseas ou febre, deve procurar imediatamente o médico.

Não se esqueça que para evitar estas situações deve usar sempre protetor solar e respeitar as horas de exposição ao sol, evitando as horas de maior calor.

É importante referir, de novo, que embora a pele fique curada, ela nunca se esquece de um escaldão. Para qualquer dúvida, pode contactar-nos pela nossa página de Facebook. Se notar alguma diferença notória no seu corpo, fale connosco para marcar uma consulta

Comentar