Tem dúvidas? Deixe-nos o seu contacto

Menopausa: os sintomas, tratamento e os resultados

Menopausa, o período da vida de uma mulher que marca o fim da idade fértil.

A menopausa ocorre entre os 45 e 55 anos quando deixa de haver uma produção de hormonas femininas. Quando existe uma ausência de menstruação normal de pelo menos um ano sem uma causa identificada ou irregularidades na menstruação é provável que se encontre na fase abordada.

Este tratasse de um processo completamente normal que está relacionado com a idade de uma mulher. Ainda assim, existem fatores que podem interferir no seu aparecimento, como é o caso de: o tabagismo, ausência de gravidezes, a exposição a químicos tóxicos, os antidepressivos e/ou a epilepsia.

Quais são os principais sintomas da menopausa?

Os sintomas vão resultar essencialmente da ausência de estrogénios que se manifesta em distintos órgãos e sistemas. Por norma, os sintomas mais conhecidos são os vasomotores, ou seja, os “afrontamentos” e suores. Os afrontamentos são uma onda de calor que atinge particularmente a parte superior do corpo, seguido de alguns minutos de suores frios.

Adicionalmente podem ocorrer perturbações psicológicas que se verificam através da dificuldade em adormecer e manter uma continuidade do sono. Assim como, as insónias pela manhã e os sintomas depressivos podem afetar, embora, não tenha sido determinada nenhuma relação. Finalmente, podem suceder perturbações génito-urinárias que se constatam numa atrofia da mucosa vaginal com secura que provoca uma irritação e dores nas relações sexuais. Existe também uma tendência maior para infeções urinárias.

Quais são os benefícios do tratamento de reposição hormonal?

O tratamento de reposição hormonal é muito recomendado para todas as mulheres que se encontram na fase da menopausa. É importante referir que para além de ser aconselhado, tem poucas contraindicações.

Apesar de ter poucas contraindicações, este tipo de tratamento não deve ser realizado em mulheres que se encontram nas seguintes condições:

  • Cancro de mama e do endométrio;
  • Meningioma e melanoma;
  • Doença hepática ou renal aguda e/ou insuficiência hepática e/ou renal grave;
  • Hipertensão arterial grave;
  • Antecedentes de fenómenos trombo-embólicos.

A escolha das hormonas, forma de aplicar e o tempo que deve ser realizado cada tratamento, varia de acordo com o perfil de cada mulher e é sempre estipulado pelo médico.

Quais são os resultados que pode obter com o tratamento de reposição hormonal?

Como referimos anteriormente, o tratamento e todos os aspetos é definido pelo médico. Logo, os resultados obtidos também vão variar. Não obstante, o objetivo é que se obtenha uma atenuação progressiva de estrogénios ao nível ginecológico e extra-ginecológico.

Nível ginecológico

Ao nível ginecológico este tratamento pode diminuir:

  • a secura vaginal;
  • o peso;
  • a dor e ardência urinária;
  • as irregularidades menstruais.

Nível extra-ginecológico

Ao nível extra-ginecológico este tratamento pode diminuir:

  • os sintomas vasomotores;
  • os sintomas neuro psíquicos (insónias, irritabilidade e depressão);
  • alterações do sistema nervoso central;
  • alterações do metabolismo ósseo e cardiovascular.

Em suma, o tratamento da reposição hormonal é muito importante para que a mulher possa ter uma melhor qualidade de vida e prevenir que efeitos críticos se instalem no corpo. Pequenas alterações no estilo de vida e na dieta, prática do exercício físico e a redução dos níveis de stress são algumas técnicas que podem ser utilizadas para aliviar os sintomas típicos.

Comentar