Tem dúvidas? Deixe-nos o seu contacto

Para uma pele sem melasma

Durante todo o ano, a pele fica exposta a radiações solares, que podem dar origem a manchas na pele.

Estas devem-se sobretudo a alterações na melanina, o pigmento que dá a cor à nossa pele, e a maior parte localiza-se em áreas expostas ao sol, como o rosto, antebraços e dorso das mãos.

O melasma não é mais do que um tipo de hiperpigmentação, termo técnico que designa as manchas castanhas ou castanho-acinzentadas que aparecem no rosto, mais frequentemente na testa, bochechas, nariz e queixo. Estas manchas são mais frequentemente nas mulheres e surgem, muitas vezes, durante a gravidez. Nesta altura assumem o nome de cloasma ou “pano”.

Na pele existem células responsáveis pela produção de melanina, que se chamam melanócitos, e que consoante o fototipo mais escuro ou mais claro produzem mais ou menos melanina.

O que acontece é que devido a alterações hormonais ou por outras razões ainda desconhecidas estas células podem produzir este pigmento de forma desordenada e desequilibrada, mesmo que sem estimulo solar. Embora não exista uma causa concreta alguns fatores parecem favorecer o aparecimento destas manchas nomeadamente:

  • Exposição solar – acredita-se que é o fator causal com maior importância.
  • Alterações hormonais (gravidez, toma de contracetivos orais ou terapêutica hormonal de substituição).

Na Clínica DermAge iniciamos o tratamento do Melasma através de um diagnóstico correto que nos permite saber qual o tratamento mais indicado, sendo que na nossa clínica temos tratamentos inovadores que eliminam o Melasma.

Através da realização de dispositivos laser e peelings faciais criados pela Drª Alexandra Osório bem como da utilização de cremes específicos é possível corrigir o Melasma e evitar que este se alastre.

Conselhos úteis:

– Utilizar protetor solar diariamente;

– Usar despigmentante duas vezes por dia.

Comentar