Tem dúvidas? Deixe-nos o seu contacto

ROSÁCEA, CONHEÇA ESTA DOENÇA INFLAMATÓRIA DA PELE!

A rosácea é muito mais do que corar a toda a hora por motivos de vergonha ou embaraço. É uma doença bastante comum e afecta bastantes pessoas, e por vezes as pessoas não sabem que sofrem da mesma. É uma doença inflamatória da pele que evolui com o tempo e agrava-se se não for tratada e terá uma maior dificuldade em obter um bom resultado estético.

Esta doença inicia-se no rosto, com rubor, e pode difundir-ser gradualmente pela testa, queixo e nariz  (apresenta relevo e pode ficar com volume maior). É caracterizada pela dilatação dos vasos sanguíneos à superfície, provoca vermelhidão saliente e dispersa pelo rosto, surgem derrames que vão aumentando e contribuem para um aspecto inestético no rosto. Inicialmente pode manifestar-se apenas vermelhidão esporadicamente, mas com o tempo tornar-se permanente. 

A chave de sucesso no tratamento da rosácea é o diagnóstico e o tratamento atempadamente para atenuar e travar a sua progressão.

 

Quem é afectado?

Esta doença é mais comum em pessoas de pele clara, sensível e fina, mas também pode ocorrer em pessoas de pele morena. É mais frequente ocorrer nas mulheres com idades entre 30 e 50 anos.

 

Factores que desencadeiam e/ou agravam

Os factores mais comuns são: a mudança de temperatura do frio para o calor; o tempo excessivo ao sol; o consumo em excesso de bebidas alcoólicas, o consumo de alimentos, como picantes, especiarias e café; praticar exercício físico de forma intensa, ambientes extremamente quentes ou húmidos; cosméticos que irritem facilmente a pele; alguns fármacos orais; o stress e ansiedade.

 

Tratamento

Existem vários tratamentos, dependendo da gravidade da doença, mas ainda não existe uma cura. O reconhecimento da doença é o primeiro passo para controlar a situação. É muito importante consultar um especialista na área, nomeadamente um dermatologista e fazer um tratamento combinado e alternado, pois existem várias opções para atenuar esta doença para além dos cuidados pessoais a ter no dia-a-dia. A  Dra. Alexandra Osório tem a solução para o seu caso!

Embora não exista uma cura definitiva, existem tratamentos para atenuar e controlar a situação. A pessoa tem de ter alguns cuidados e seguir as prescrições dos especialistas, sendo que é a única solução para melhoras visíveis e evidentes, à parte dos cuidados e indicações dos especialistas, a pessoa deve ter cuidados pessoais redobrados no seu dia-a-dia que só depende dela mesma, como por exemplo os alimentos que compra no supermercado, o tempo que passa exposto ao sol e entre outros cuidados a ter. Estes cuidados dependem apenas das pessoas e não dos conselhos dos médicos. 

Não basta apenas ter cuidados por iniciativa própria e no quotidiano, isso apenas ajuda a ter um tratamento mais rigoroso e completo, mas nunca será possível melhorar sem a consulta de um especialista. A avaliação por especialistas e as suas prescrições médicas são cruciais para o tratamento da rosácea e o seu melhoramento depende disso, as precauções diárias de cada pessoa são apenas um complemento.

Os especialistas em dermatologia recomendam, regra geral, tratamentos combinados e alternados, adequados a cada tipo de caso e situação:

  • Travar o processo inflamatório;
  • Reverter as manifestações clínicas visíveis.

Normalmente, são receitados produtos de higiene específicos e tratamentos tópicos, ou seja, aplicados no local da rosácea. Estes tratamentos também podem ser complementados com raios a laser ou luz pulsada intensa e utilizar maquilhagem corretora.

Estes tratamentos podem ser complementados e aliados a outros tipos de tratamentos, por exemplo, no caso de persistência dos pequenos vasos dilatados (derrames), pode recorrer a raios a laser ou luz pulsada intensa e temporariamente acompanhada de maquilhagem corretora.

 

Conselhos e recomendações

Para além de tratamentos prescritos, existem outros cuidados a ter no dia-a-dia.

A maquilhagem é permitida, mas deve ser adequada a cada tipo de pele (por exemplo maquilhagem corretora, com uma cor apropriada: verde ou castanha que ajuda a disfarçar). Os cosméticos não devem conter álcool e devem ser hipoalergénicos e indicados para a pele, não deve colocar nenhum produto se não tiver a certeza que é bom e recomendável. Deve utilizar produtos hipoalergénicos para proteção e hidratação da pele e sempre adaptado ao tipo de pele que tem.

O uso do protector solar diariamente é imprescindível e todos os produtos que utilize (recomenda-se a utilizar índice superior a 15) e evitar longas exposições solares.

Evitar mudanças bruscas de temperatura, tomar banhos de água extremamente quente, lavar o rosto com água morna e não a escaldar, e após disso utilizar um produto hidratante.

As pessoas também devem ter cuidado com os alimentos que ingerem: evitar beber álcool em excesso, bebidas extremamente quentes, comidas picantes.

Adeque a dieta, evitando alimentos que lhe desencadeiam a rosácea, nomeadamente o café , apesar de ser consumido por mais de metade das pessoas, é algo algo pode ser algo a cortar na dieta, ainda que seja uma tarefa muito difícil.

É desaconselhado mexer na cara e movimentos bruscos: esfregar, coçar, massajar fortemente para não piorar a vermelhidão.

Consulte a Clínica DermAge e verá que os resultados são visíveis e duradouros.

https://dermage.pt/

@clinicadermage

 

Comentar